Cosama finaliza recadastramento em Alvarães e São Paulo de Olivença

A Companhia de Saneamento do Amazonas (Cosama) finalizou a ação de recadastramento nos municípios de São Paulo de Olivença (a 985 quilômetros de Manaus) e Alvarães (a 531 quilômetros da capital). O levantamento feito pela equipe totalizou em 3.074 cadastros.

O coordenador do recadastramento na região, Carlos Alberto da Silva, explica que a finalidade é atualizar os dados de imóveis que recebem água por meio da Companhia. “Intensificamos o serviço durante aproximadamente 40 dias nos dois municípios, tendo em vista que trabalhamos com prazo e urgência de melhorias”, explanou.

A Companhia dividiu a ação de recadastramento em três etapas, segundo o presidente da Cosama, Armando do Valle, e o Estado vem trabalhando para que o processo seja realizado de forma transparente e eficaz. “A partir dessa etapa, serão feitas as readequações de atendimento e fornecimento de água, conforme especificidade de cada cidade”, concluiu.

O comerciante Antonio Peixoto, 41, relata que ficou satisfeito com a chegada da equipe a São Paulo de Olivença. “Eu nasci nessa cidade, e é a primeira vez que vejo um Governo realizar essa ação. Estamos com muita esperança de melhorias”, destacou.

Os próximos municípios a receberem a equipe de recadastro da Cosama serão Juruá e Itamarati, que fazem parte da terceira e última etapa. Também já passaram pelo processo os municípios de Careiro da Várzea e Manaquiri, na primeira etapa; e na segunda, as cidades de Autazes, Benjamim Constant, Carauari, Codajás, Eirunepé, Tabatinga e Atalaia do Norte.

São Paulo de Olivença – No município, o coordenador destacou um fenômeno típico da região conhecido como “terras caídas”, o que provoca o deslocamento de moradores para áreas mais afastadas, devido ao desmoronamento do solo às margens do rio Solimões, o que consequentemente, causam maiores dificuldades no serviço de distribuição de água na região.

O gerente comercial, Denison Gama, orienta que as pessoas que estão sendo afetadas por esse fenômeno procurem a agência da Cosama para esclarecer qualquer dúvida sobre solicitação de novas ligações.

“Algumas vezes não conseguimos mais localizar os antigos donos de alguns logradouros, então precisamos reforçar à população a importância da atualização dos dados cadastrais junto à Companhia”, ressalta ele.

Alvarães – O município de Alvarães também teve o seu crescimento nos últimos anos, o que implica no aumento do número de logradouros. A Cosama identificou, portanto, cerca de 560 ligações após o recadastramento.

A vendedora Lusiane Farias, 29, menciona que a ação foi importante, para os moradores que desperdiçavam água sem se importar com o valor disso. “A partir de agora talvez a população dê mais crédito ao consumo de água e reduza esse desperdício constante”, finalizou.

 

 

Mais informações: Assessoria de Comunicação da Companhia de Saneamento do Amazonas (Cosama): Ana Paula Sena (99313-9423).